terça-feira, 8 de maio de 2007

Parto

Fiquei com uma saudade amarrada no peito o dia todo.
Vem chegando o dia dela, e eu aqui, pensando em não escrever nada muito saudosista!
"Melhor não pensar! Melhor escrever sem procurar palavras, sem ter medo de escrever errado ou não ser entendida! Vou deixar que venha, como quando escrevo pros outros!"
Não, não adianta pensar assim...
Ela é diferente, os gritos dela pela casa, fazem uma falta danada!
Ela é amiga que nenhuma outra consegue ser.
Só de pensar no sorriso dela quando me via dançar na escola, fico besta!
Mulher forte, que passou por cada uma nessa vida!
Mulher que tomou uma garrafa de coragem e foi-se embora!
Vendeu TV, vinho, sorrisos, palavras e foi...
Pegou a mala emprestada, as poucas roupas, o perfume e foi...
Eu não vi. Não gosto de despedidas.
Preferi me trancar no banheiro e ficar embaixo do chuveiro, torcendo pro mundo parar ali, naquela gota!
Ela foi. Foi mesmo!
Alguns se espantaram, outros já esperavam, uns acham absurdo, outros perguntam como me sinto...
Me sinto dividida.
Metade minha aqui, metade BH.
O dia das mães vem chegando...
Como serão os dias por lá?
Choro engasgado.
"Engole o choro!"
Mãe, mãe...
A desingonçada mais amada!
Saudade de você por aqui... Do teu banho antes da escola!

Um comentário:

jonasrocha disse...

"Mãe, mãe... A desingonçada mais amada! Saudade de você por aqui... Do teu banho antes da escola!"

isso é foda...

beijo