quinta-feira, 16 de abril de 2009

Parto

Não se parte de onde não vem
Não se parte o chão
Se parte dele a parte sua que parte do céu
Que parte do seu.

Qual parte do seu dia arde?
da saudade
sal au arde
que parte de dentro
os olhos
pra fora
rosto
e o gosto
de sal
au arde!

Que dia partiu?
Partiu pedaço
pedaço de chão
virou mapa
papel
passagem
passou não?

Fica guardado
na foto-grafia
em luzes e pontes
mar
carrego em mim

Sou funda
sou mar
se é parte
um só
se partir
vira monte

Saudade baby;
não parte
inunda.

3 comentários:

L. disse...

adoro um monte o jeito que você consegue fazer as palavras se encaixarem como se elas já nascessem assim.
lindo-lindo.

Gabe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabe disse...

Gosto das palavras!
Gostei do que você faz com elas!
tanto.