quinta-feira, 4 de novembro de 2010

"Bilhetinho azul"

Não suporto mais ficar sozinha ao teu lado e escrever tantos clichês.
Eu sou leve meu amor, tão leve que se assopram vou pra longe-longe.
Senti teu vento e dessa vez não busquei nada para me apoiar, voei!

2 comentários:

Jamil S.P. disse...

Lindo. Só acho que, nesse caso, em vez de bilhetinho azul, deveria ser cartão vermelho.

Vital disse...

saudade boa de você Lara.
mando nesse bilhete aberto.

beijo.