terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Alecrim

Nas minhas andanças
caí em teus olhos
quase em tua boca
fiquei na beira do teu.

Li textos
olhei o verde-teu
acreditei nas linhas
desejei ser parte tua.

Agora fecho os olhos,
sorrio aliviada
e vejo tu e seus tantos eus
teu tanto delas
vejo cada rainha que tu fez coroar.


3 comentários:

valéria disse...

Que linda poesia se for de sua autoria você esta de parabens!!!

Abraços.

velho galego disse...

=)
Para cada eu um catabí,
Para cada eu uma queda,
Para cada eu um escorregão,
Para cada eu uma reladura no joelho,
Para cada eu um Rainha,
Para cada eu um sorriso,
Para cada eu um Céu,
Para cada eu uma Santa,
Para cada eu uma penitência,
Para cada eu uma graça.
=)

Crica disse...

Salvee olha eu aqui de novo, obrigada por elogiar meus trabalhos, então sou de São Paulo Capital e você é de onde?
A propósito vi que colocou um trecho de Amavisse de Hilda Hilst, sou fã das obras dela. Abraços!