sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Instrumentista

[ver teu vir
vier]

Tenho tanto aqui
e tanto cabe...

Pega um beijo-meu e olha.
Vou deixar meu nó aqui.
Até virar poesia.

[um dia]

3 comentários:

velho galego disse...

um dia!
um dia o dia vai virar noite profunda.

imagina disse...

O universo é profundo
mais profundo que o dia imagina
pois funda a sua dor
pinta uma agonia
e veste a fantasia

. disse...

encantador!